O mar.

Garça
Graça
Da garsa.
Voa, Avoa
Cai, Amoa.

Vira branca,
Vermelha de fogo
Morre alheia
Que desgosto!

Cheia de graça,
Morre a garsa.

O mar engoliu
Ah desgraça, vil!
Agora, só lhe resta
A graça de abril.

Anúncios

~ por Morte. em dezembro 16, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: