Hoje, o dia amanheceu sem alma.

Vamos brincar lá fora!

Está chovendo, diria eu.

Quem liga?

Quem ligaria?

Chuva,

“só não deixe ela carregar sua alma por ai.

ela é meio brincalhona, sabe?”

leva e nem traz mais.

Fico aqui, na janela.

Esperando o dia que a chuva vai devolver minha alma.

Contando as gotas que escorrem pela janela,
Assobiando com o vento,

Não faço tanta questão assim.
Pode ficar com ela.

Ver você é tão magnifico.

Chuva.

Anúncios

~ por Morte. em dezembro 16, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: