Somos

Olá,
só gostaria de realmente, te dizer.
Oi.

Olá, novamente.

Como vai?
pois acho que nunca não sabemos como andamos,
sempre vejo o mundo como essa couve-flor amarelada.
Em que ela, sempre, sempre, sempre!
sabe que está amarelada.

e então, como vai?
Só sei o quanto não anda.

Naquela noite que sentei ao pé do fogão (desculpem-me, não tenho lareira alguma), percebi seu desânimo.
E então, já perto das chamas, perguntei:
“e então, como vai?”

Há, interessante.

“ainda bem que perguntou, ando bem.”

Só vi aquela resposta com outros olhos.

Aquela que nunca sempre, em seus movimentos, nos fala:

“nem um pouco bem, desculpe-me.”
Mas, como não sabemos como andamos, mesmo sabendo que não estamos bem?

Pois só acho que não somos couve-flor alguma.
só isso.
Não sei.

Me desculpe, não posso te ajudar.

Anúncios

~ por Morte. em dezembro 10, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: