Litros de gasolina.

Ah, hoje. Mais uma noite, uma daquelas noites em que a chuva escorre devagar pela janela. E você, simplesmente com tédio de estar com tédio, olha cada gota de chuva, onisciente. cada lágrima escorre, simetricamente, pela janela. E você, simplesmente querendo se molhar, querendo que aquela chuva lave cada canto de sua alma, corrompida já, e sempre, fétida. Você quer correr nessa noite, de braços abertos, para abraçar o destino, aquele que já foi tão rude consigo, e agora, o lava. aquela chuva que você olha pela janela, que escorre devagar, chorando a cada gota, é seu destino. E você só olha para ele. Mesmo sabendo por qual caminho percorrerá, mesmo sabendo que uma hora, ele se espatifará no chão, você, só, olha!
Talvez essa seja a maior tristeza humana, saber que se autodestrói, se autocorrói, se morre. E só olha para aquele choro de destino, que te implora, que, ajoelhando a seus pés, pede-lhe que o segure firme. ainda sim, como quente está a sua sala! a lareira oxidando litros de gasolina.
Por quanto tempo demoraria-se até que você evaporasse?

Anúncios

~ por Morte. em julho 21, 2011.

Uma resposta to “Litros de gasolina.”

  1. Nossa!!! Gostei um texto profundo, me tocou. Parabéns não é sempre q você acerta mas dessa vez foi hein, rsrsrrs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: