Mogolono.

E, rimbombando dentro de mim,

Minha própia alma.

Desalmadamente,

Fria.

Ribomba de dor.

Grita, esperneia,

Bate em cada fibra de meu corpo.

Para me lembrar, como sou.

Desalmado,

Frio!

Pois a que sou,

Me renega,

Me Desama,

Me Dói.

Como posso,

Conviver com tal desavença,

Entre mim e mim mesmo?

Infelizmente.

Minha alma,

É você.

Anúncios

~ por Morte. em abril 12, 2011.

Uma resposta to “Mogolono.”

  1. seu preto
    vc escreve muito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: