Sonhei que acordei

Sem pressa para sofrer
A dor é esperar
Medo, nome do general

Muito muito bom
Bonitinho
Engraçadinho
Fofinho
Bobinho

Mas meu cheiro é meu favorito

Apesar desse comportamento antiético
Vocês é quem parecem doentes
Todos doentes
Suas olheiras gordas
Boca amassada, selinho amante

Fofinha
Estilosa
Passarinho

Variedade de Deuses
Aprecio, entorpecido

Mas, seus olhares satíricos
O fardo da carreira

Minha casa está vazia
Nem eu passo mais lá

Sem pressa para sofrer
A dor é esperar
Medo, nome do general

E corre, corre
Deixa o chinelo no barro
Deixa o celular no caminho
Ela voa, rasteja
Tem cabeça de leoa
Cospe deveras
Tem voz de gente
Ri de bico calado
Nunca vi como é seu lado

* do banheiro
Sempre vejo, mágica no escuro
Lágrima e absurdo
Chama azul e cor de chama

Te quero ou vai embora
Diabo nescessário

Fim
Fim
Fim
Fim
Fim
Fim

FINALMENTE, FIM

Anúncios

~ por Cirurgião em março 10, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: