Livro da vida

Ilustrou um rascunho
Daí imediatamente
Puxou ferias de si

Queima teus versos
Apaga toda loucura
Esqueça teu horror
Que nada mais o é

Atrasado, sempre atrasado
Justificando suas manias
Equilibrando-se pelo mundo
Já é tempo de cortar umas cenas

Mais importa que um sonho
Mais importa que o proveito
Fatalmente sem bandeira
A solução… ainda tão vaga…

Anúncios

~ por Cirurgião em março 7, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: