Tentativa frustrada de rima número um

O conformismo
Unido ao comunismo
Fazem meu ser
Manter o viver

A morte tem sido quase um lema
Pronto para entrar em antítese com a vida
Indignado sem o uso do trema
Partindo para a sociedade ferida

Rimando sem sentido
Obstante
O bastante
Colocando nas métricas o que tenho vivido

O amor lógico
Fraterno
Materno
Cronológico

Sem nada o poeta resolve rimar
Fracassado o poeta continua rimando
O poeta se matando
Sem nada pra falar

Sem nada pra escrever
Fazendo a me ousar
O poeta a se matar
O poeta a verbar
O poeta a fazer

O poeta a criar
O poeta a amar
Amar a única pessoa

Terminar sem a rima

Ousado seria
Mesmo assim eu faria
Mesmo assim eu farei
Por aqui cessarei

Anúncios

~ por Cirurgião em janeiro 29, 2011.

2 Respostas to “Tentativa frustrada de rima número um”

  1. tentar escapar do vazio e rimar o que não faz sentido,buscar no inconciente a rimas furtivas
    gostei do poema tentar sem temer foi o que ele me lembrou
    parabéns o/ manolo
    [by C.da Morte]

  2. Wow, curtí as rimas ^^

    Como é dito nesse blog, CONTEMPLEI =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: