Meu guia.

Me sinto guiado por uma alma caridosa demais para mim.

 

Já fui criança,

Ja fui Esposo,

Ja fui piloto.

 

E agora, como se eu simplesmente fosse uma criança,

me guiam por esse mundo novo.

 

Fui cedo. Mas demorei tanto, O quanto sofri, O quanto eu Ri,  Como morri.

 

Hoje, dedos finos e desnutridos apontam a direçao, a direçao no vale mais sombrio,

No lugar mais escuro e frio em que já conheci,

 

 

e mesmo assim, ainda vejo.

 

 

 

E por mais uma vez os reflexos do passado me atordoam, enquanto escrevo esse texto.

 

 

E que no dia em que eu morra,

 

 

Eu não saia daqui.

Anúncios

~ por Cirurgião em janeiro 21, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: