Conformismo interior

Meu pulmão está em carne viva
Quem dera pudesse me vangloriar
O fogo derrete minha carne
As lagrimas são incapazes de resfriar
A dor
O conformismo
                         Sete promessas
                                                  Derradeiras imagens de paz
                                                                                            Verdadeiros reflexos
     O que seria da auto-estima sem a inveja minha bela pecadora
                                                                            Não posso viver de reminiscências
Nosso abrigo protetor
Paredes de vidro
Grades de aço
Esforço em vão

Na beira do precipício não existe proteção
A fumaça entorpece esfomeados sentidos
A agulha justifica sua cor e sabor
Prata, sal e vinagre
                            Cilindros sem ar
                                                      Sem pressão
                                                                  Movimentos estúpidos e gélidos
Hienídeos precisam se alimentar                    um aperitivo
Nossa hemorragia diária                dissipada através dos anos

Anúncios

~ por Cirurgião em janeiro 17, 2011.

2 Respostas to “Conformismo interior”

  1. Brigada o/ [cirurgiã da morte]

  2. Um texto triste, mas muito belo! Parabéns, ficou muito bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: