Último dia

Pensei que jamais fosse amanhecer
Não há flores na minha janela
Ouço apenas o assoviar fúnebre
Vindo dos pássaros através do ar

Quebrei todas as chaves douradas,
Estou sozinha com minha dor
Existe outro caminho? Não sei procurar
Diga! Consegue me ver através da escuridão!

Perdida nessa angústia, grito!
Mas minha alma é a prova de som
Você não ouve meu coração bater…
Não faço mais parte de você?

Já está tarde preciso partir
Abraço o vento, e ele me abraça
Provar a vida nos seus lábios;
Me fez tremer, me fez delirar

Sombras amigas se aproximam
Lágrimas deslizam dos meus olhos,
Como sonhos que nunca se realizaram
Pensei que jamais pudessem morrer…
Nos seus braços

Anúncios

~ por Cirurgião em janeiro 15, 2011.

3 Respostas to “Último dia”

  1. Incrivel,Novamente Se Saiu Melhor Que Tdos

    ^___________^

  2. Muito obrigada,fiko feliz em saber q gostou…
    [cirurgiã da morte]

  3. Muito bonito esse texto, parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: