Sem mim

          Um tanto ousado falar da morte

Quando se está vivo

               Vivo  Vivo   Vivo                                                                                             

A nossa jornada se confunde |  As montanhas são altas e íngremes|  As    o n     d  a      s   me afogam no mar da imensidão

  Porque tudo desaba?

   Porque eu me sinto vazio?

                                             Meus pulmões estão cheios de ar

 Carne osso e tragédia

As garras se aproximam  | com apenas um toque  |  dilaceram minha  alma

          MEU CORAÇÃO é uma granada prestes a EXPLODIR                  meu ar a pólvora

Porque ninguém vê                                                                  

Seus pedaços tingem a parede                                                                             vermelho  vida

                                                         todo o meu amor escondido sem rumo

 Apenas mais um fantasma a vagar

                                                              Novamente perdido

Sem regras | sem medo  | sem forças |  sem ódio  | sem  mim

Anúncios

~ por Cirurgião em janeiro 7, 2011.

Uma resposta to “Sem mim”

  1. Nossa se morrer siginficasse Amei esse poema. eu gostaria de morrer ja!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: