Palmeiras acenavam.

Eu naveguei, naveguei por tanto tempo.

Sempre que passava por aquele pedacinho de terra,

palmeiras acenavam, animadamente.

Sol escaldante,

refrescava minha alma incrivelmente.

pois  já vivi disso por tempos e mais tempos,

ainda lembro, as nuvens passavam por cima de mim, enquanto

eu deitava e as imagens distorciam com o vento,

as ondas levavam as belas nuvens embora,

e restava-me de novo, apenas aquelas palmeiras acenantes.

Que eram arrastadas pelo vento, que arrastava também aquelas o qual tanto eu amava.

Anúncios

~ por Cirurgião em dezembro 31, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: