O poema que não cessa!

Humanidade suja
Humanidade preconceituosa
Formidável é o preconceito
Que diferença tem?

É superior?
Pode matar?
É branco?
É negro?

Hipócrita sujo
Hipócrita nojento
Hipócrita desprovido de limpeza

Amor?
Ódio?
Rancor?

Preconceito
Formalismo
Convenção

És mais venusto?
Por isso tem direito?
Ou és de cor diferente?

Macaco sujo e branco
Macaco sujo e preto
Tanto faz
Preconceito, formalismo, convenção

Opinião preconcebida
De uma raça ainda inferior
Isso não tem fim?

Julgamento prematuro
Preconceito exacerbado
Eu sou eu!
Você é você!

Cor?
Não me importo
Beleza?
Não me importo

Sociedade borrada
De sangue e guerra
Preconceito é hipocrisia

Façam algo
Chega da sociedade
Eu cesso por aqui

Já cansei de protestar
Já cansei de advertir
Já cansei de reclamar
Já cansei de falar

Poema extenso e revoltoso
Sentimentos soltos
Contra uma sociedade imunda
Quantidade de palavras volumosas

Dessa vez é verdade
Eu cesso aqui!

Anúncios

~ por Cirurgião em dezembro 30, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: